Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Estudar para concursos nos dias de hoje

Hoje o espaço aqui vai ser ocupado por um excelente texto escrito por um grande amigo do mundo dos concursos, o Willyan Bontorin. O texto fala sobre a situação do mundo dos concursos nos dias de hoje, vale muito à pena a leitura.

Blog Ciclos de Estudo

" VOCÊ NÃO É O ÚNICO

Se dedicar quase integralmente, abdicar da vida pessoal e de vários prazeres pra se dedicar aos estudos deixou de ser um diferencial (ou exceção, como usamos muito no mundo dos concursos) para aprovação, sendo que na verdade se tornou a regra básica (ou principio basilar, como queiram).

Talvez pela democratização de bons materiais, pela crise econômica, pela escassez de concursos... 

Talvez por tudo isso, talvez por nada disso, mas uma coisa é fato: a galera está se dedicando cada vez mais em busca do tão sonhado cargo público.

Fazer milhares de questões de provas anteriores, usar resumos esquematizados pelos grandes gurus das matérias (grifando com canetinhas coloridas), assistir a vídeo-aulas em velocidade acelerada, ouvir áudio-aula em locais e situações das mais diversas, madrugar para estudar, locar um ambiente de estudo privativo, estudar no horário do almoço, sair do emprego para se dedicar integral e insanamente aos estudos, etc e etc... Nada disso mais deve ser visto como "algo espetacular" e atípico, e muito menos que isso garanta (por si só) de êxito e aprovação... Saiba que tem muitos e muitos na batalha: 

- o pobre e o rico (esqueça o clichê de que quem não tem grana se dedica mais pra melhorar de vida e que os "filhinhos (as) de papai" só sabem passear no shopping e gastar o $ dos "véio"... Tem é muita gente com situação financeira confortável e que se dedica piamente em busca dos seus objetivos, como tem "pobres" que são mais pobres de espírito do que de conta bancária);

- o gênio e o esforçado (esse clichê não deve ser esquecido: "Não são só os gênios que passam em concurso." Eu (e milhões) somos prova disso. Se você tem dificuldade meu amigo, dedique-se o dobro, o triplo, o quádruplo se for necessário... Nada que resistirá ao seu esforço e dedicação;

- a feia e a bela (sim, as belas e recatadas do lar estudam, e muito);

- o gordo e o maromba (manter uma vida saudavel e gostar de musculação está longe de significar baixo Q.I.);

- os japoneses e os não-nipônicos (tá, convenhamos que um japonês, usando óculos ainda, assusta muita gente... rsrs);

- os jovens e os experientes (sempre me pergunto se é mais difícil para os que tem filhos pequenos e toda a responsabilidade de um lar, ou para os jovens e solteiros, com todas as experiências e prazeres da mocidade o seduzindo... Com certeza, ambos têm os seus leões a serem vencidos);

- os nordestinos e os sulistas (a região do Brasil ou o seu sotaque, por mais "engraçado" que possa soar, não significa nada nos estudos), recentemente tive a sorte e o prazer de comprovar isso pessoalmente, ao conhecer ótimos e dedicados concurseiros (agora grandes amigos... no caso deles, em verdade, só me resta a dúvida de qual administração fazendária terá a sorte de tê-los como servidores).

- o bacharel em direito e o oceanógrafo (sim, conheço muitos que passaram longe da graduação de direito e seriam aprovados com toda a certeza no exame da OAB... já engoliram alguns vários livros de todos os ramos do direito). Ah, e você que se engana na faculdade por vários anos (sim, também fui graduando), todo esse tempo perdido deverá ser compensado, pois só quando você estudar pra valer entenderá que todos os seus conceitos, do tipo "estudei pra caramba" serão totalmente reprogramados. Eu não era um péssimo graduando (bem longe disso, na verdade), mas só fui saber o que é estudar de verdade quando estudei, de verdade, pra concursos;

- os ateus e os evangélicos mais fervorosos (sim, todos estão se dedicando... religião não discute-se, mas saiba que infelizmente Deus não tem vaga pra todos... apegue-se em suas crenças e credos, mas não esqueça de fazer a sua parte);

- os concurseiros experientes e os azarões (todos os que "teoricamente" estão pertos de passar, que estudam há um bom tem, que já prestaram os mais diversos certames, que já passaram perto de passar);

- e eu sei muito bem o que é isso, acredite, todos esses verdadeiros "concurseiros profissionais" já foram "calouros" um dia... É o caminho (ou fila, caso prefiram) natural. Alguns furam ela, é verdade... Mas na verdade, sentadinho ali pra fazer a prova, apenas com as canetas de corpo transparente (pretas ou azuis), sua água mineral e algumas barras de cereal... nesse momento meu amigo, todos estão iguais, com as mesmas chances, com os mesmos medos e sonhos... saiba que os veteranos se cobram ainda mais e isso pode não ser uma vantagem, caso não dosado adequadamente!;

- os sortudos e os azarados (são várias as histórias que escutou e vivencio, em que a "sorte" acaba sim influenciando na aprovação... E a cada dia tenho mais certeza de que quanto mais estudo, menos jogo na mega-sena e mais tenho a "sorte" ao "chutar" questões)...

Essa lista certamente é exemplificativa (e não exaustiva, não errem que vai cair) e poderia ficar aqui por horas listando os vários exemplos aqui... Ah, mas e ae? Paro então, já que tem tanta gente boa assim?

Claro que não (ah, a confiança é uma de minhas características mais marcantes e deve ser a sua também)... Continue, melhore, aperfeiçoe, aumente, foque, dedique-se... ainda mais, ainda melhor... Seja humilde de reconhecer seus erros. Trabalhe-os e não negue-os. Melhore ainda mais seus pontos fortes e suas virtudes, todos temos pontos em que nos destacamos... Cerque-se de pessoas que te apoiem e te ajudem (felizmente eu encontrei esse apoio, que por sinal é espetacular e incondicional, essencial na minha preparação diária S2... azar o seu se você não tem... rsrsrs... talvez esteja ao seu lado e você não tenha percebido)."
Compartilhe este artigo:

0 comentários

 
© Blog Ciclos de Estudo™
Posts RSS Comments RSS
Back to top